Reflexões imediatas do Nevada e Carolina do Sul

20 01 2008

José Reis Santos em Loja de Ideias

Investigador ITD

No campo democrático
Clinton tem uma vitória importantíssima, porque a consegue recuperando as recentes sondagens desfavoráveis.
Edwards desaparece; e terá de pensar muito bem o que fazer depois da Carolina do Sul (admitindo que aí chega). Se quiser ser nº 2 de Obama, o que é frequentemente apontado, tem de desistir já, antes que comece a acumular resultados na casa das unidades e deixe de ser alguma mais valia para o senador do Ilinois. A teoria que Edwards poderia ser uma terceira via esfuma-se a olhos vistos, pois o clima de guerra-fria Clinton – Obama tende em concentrar a atenção do eleitorado nos dois principais candidatos; e neste modelo bipolar, Edwards não tem lugar.
Obama recebeu um golpe que provavelmente não esperaria, e vê o seu momento ameaçado por uma cada vez mais consistente Hilary Clinton. No entanto, se conseguir colocar bons números na Carolina do Sul, poderá apresentar-se à super-terça feira refeito. Era importante que Edwards desistisse e lhe declarasse o apoio.

No campo republicano

Romney esmaga a concorrência no Nevada, mas McCain obtém uma importante vitória na Carolina do Sul.
Romney poderá queixar-se do calendário eleitoral, pois não consegue obter praticamente benefícios políticos da sua confortável vitória no Nevada em virtude a história da noite ser, definitivamente, o triunfo de McCain. Para o candidato Mórmon este não foi um mau dia eleitoral; mantém-se como o principal adversário de McCain, agora o claro favorito do lado republicano.
McCain consegue, com a vitória da Carolina do Sul, um «dois em um». Não só reverte o resultado de há 8 anos, onde afunda a sua candidatura; como ganha num Estado fetiche republicano, que crêem que o seu vencedor será o nomeado do Partido.
Para Giuliani o resultado do Nevada foi bom, o da Carolina do Sul não. No entanto, continua ainda tudo em aberto para o ex-Mayor de Nova Iorque, que tem no dia 29 o seu grande teste. Qualquer resultado que não seja a vitória é o fim da sua candidatura.
Huckubee, que acumula terceiros e quartos lugares, deverá continuar na corrida, e ganhar o maior número de delegados até ao dia 2 de Fevereiro, procurando ser um apoio forte ao futuro candidato. O objectivo é manter a a influência da direita religiosa no Partido Republicano, e para o conseguir será inevitável o apoio a Romney. Não creio que mantenha a candidatura após a super terça-feira; e encontra-se num dilema semelhante ao de Edwards: ou desiste já e procura auxiliar directamente Romney, ou mantem a candidatura e arrisca que, com a divisão do voto religioso entre duas candidaturas, McCain (ou Giuliani) triunfe.

Os restantes candidatos estão fora das corridas.

Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: