O Canto do Cisne

1 03 2008

João Esteves

Sócio ITD

Defendi neste observatório em momento anterior que acreditava que Hillary Clinton continuava a ser a favorita à eleição democrata, não obstante todas as vicissitudes que a sua campanha tem enfrentado. Mantenho tal posição.  Todavia, hoje afirmo – o com muito menos convicção ( e – confesso – apreensão…).

Com efeito, diversas ocorrências e factos políticos relevantes recentes permitem augurar um desfecho inesperado e trágico para a senadora de New  YorK. A saber:

1)      A dinâmica de vitória fulgurante que Obama obteve, após 11 vitórias consecutivas nas primárias. Ganhou confiança, colocou o discurso mais ao centro e, nas últimas sondagens, surge apenas com uma ligeira desvantagem em relação a Hillary no Ohio e Texas;

2)      John McCain já não tem como alvo primacial o Partido Democrata na sua generalidade –  mas sim , Barack Obama. Donde, o candidato presidencial republicano já percebeu que Obama é um candidato mais competitivo e mais difícil de vencer do que Hillary. É que Obama transmite esperança, mudança, a crença num novo elã para os EUA – o contrário de McCain, que com a sua idade, a sua experiência, representa o status quo.  Em suma, seria muito mais elementar, na óptica de McCain, enfrentar Hiilary, capitalizando o descontentamento de sectores que l são hostis a esta, bem como retirando dividendos políticos do facto de representar uma continuidade e um regresso à era Clinton;

3)      Começa a acontecer o que reputo de mais inesperado. A máquina do Partido Democrata começa a render-se a Obama. Concretizando: já se verifica uma mudança de alinhamento por parte de alguns super – delegados. A título de exemplo, refira-se o caso de John Lewis da Geórgia, o qual anunciou publicamente o seu apoio a Obama e que até há poucos dias, preconizava que Hillary seria a mais apta para reerguer o sonho americano. Pois…

Ora, se esta tendência se mantiver, com a equipa de candidatura de Hillary nervosa, insegura, a resvalar para o desespero (pense-se na divulgação  da célebre fotografia de Obama em trajes típicos do Quénia), enquanto Obama se afirma e se impõe, creio que estaremos próximos do “canto do cisne”” político de Hillary. Será já no próximo dia 4 de Março? A ver vamos…
Anúncios

Acções

Information

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




%d bloggers like this: